• Da redação

Polícia prende ladrão de motos e esclarece  roubo à agência do Banco do Brasil


Na última segunda-feira, dia 24, a Polícia Civil de Holambra, num trabalho conjunto com a Guarda Civil Municipal de Artur Nogueira, solucionou uma sequência de furtos de motos de luxo na região, levando à prisão de um morador de Artur Nogueira.


Identificado após um furto em Jaguariúna no último domingo, o morador foi detido em Artur Nogueira, dirigindo um carro clonado. A delegada de Holambra, Juliana Belinatti Menardo, informou que o criminoso chegou a devolver a moto furtada em Jaguariúna, mas foi identificado e preso em Artur Nogueira. Sua atuação foi considerada audaciosa, uma vez que se misturava com os motociclistas.

Além do Pálio que estava dirigindo ao ser detido, foram encontrados na casa do acusado mais dois veículos, também produtos de furto: um Sprinter e um Voyage, além de três motocicletas Harley-Davidson e vários capacetes. Todos os veículos estavam com os chassis adulterados, dificultando a identificação pelos verdadeiros proprietários.

Também foram encontradas placas de motos de várias cidades, entre elas Brotas, Araras, Rio de Janeiro e Campo Belo (MG). Entre elas estavam as placas das três motos furtadas em Holambra: a primeira, com placa de Campinas, foi furtada no dia 4 de setembro, no estacionamento da Expoflora; a segunda, de Nova Odessa, foi furtada no dia 25 de setembro, na rua Verônicas, e a terceira, de São Paulo, foi levada da rua Dória Vasconcelos, no dia 30 de outubro.

O homem, que não teve seu nome revelado à imprensa, admitiu o furto das nove motos cujas placas estavam em sua casa e confessou que, após adulterar placas e chassis, não encontrava dificuldades para revender os veículos. A delegada Juliana Menardo adiantou que, se encontrados, os compradores responderão por receptação. O nogueirense foi preso por receptação qualificada, adulteração de veículos e porte de droga (foi encontrada pequena quantidade de maconha em sua casa).

A delegada informou ainda que a investigação prossegue, pois o objetivo é identificar eventuais vítimas. Dos 13 capacetes apreendidos – alguns chegam a valer cerca de R$ 5 mil – dois já foram devolvidos aos proprietários.

Banco do Brasil

Quatro meses após quatro homens armados assaltarem a agência do Banco do Brasil em Holambra, a Polícia Civil identificou três integrantes do grupo. A delegada Juliana Belinatti Menardo lembrou que o assalto aconteceu no dia 22 de março, quando a quadrilha, após entrar na agência com um cliente, fugiu levando dinheiro, armas e o colete a prova de balas de um vigilante.

A delegada reforçou que a Polícia Civil seguia com a investigação e vinha acompanhando ocorrências parecidas em várias cidades.

Nos últimos dias, dois grupos foram presos: um em Limeira e outro em Ubirajara (SP), município localizado na região de Bauru. Em Ubirajara, um dos integrantes usava o colete levado do vigilante de Holambra. “Entramos em contato com as polícias de Limeira e Ubirajara e pedimos fotos dos integrantes dos dois grupos”.

Na sequência, funcionários da agência de Holambra foram chamados para fazer a identificação e reconheceram três deles. Juliana destacou que eles já cumprem pena por roubo e Holambra também solicitou a prisão por roubo a banco. A delegada informou que roubos parecidos aumentaram nos últimos meses e que as investigações continuam.

#PoliciaCivil #Roubos #DelegaciadeHolambra #FurtodeMotos #Veículosclonados #BancodoBrasil #Assalto #Delegada

42 visualizações