• Da redação

Prefeitura de Jaguariúna e UniFAJ oferecem atividades esportivas gratuitas a crianças e adolescentes


Teve início no último dia 30, com uma aula inaugural no ginásio da UniFAJ, o projeto social e esportivo implantado pela Prefeitura de Jaguariúna, por meio da Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer (SeJEL) com o apoio do Centro Universitário de Jaguariúna (UniFAJ). A iniciativa beneficia crianças e adolescentes dos bairros Tanquinho Velho e Bananal, ambos localizados em área rural, na divisa entre Jaguariúna e Campinas.


O projeto oferece 40 vagas no total, das quais 24 estão preenchidas por crianças e adolescentes de 11 a 15 anos. As primeiras atividades lúdicas e cooperativistas aconteceram sob orientação de alunos do curso de Educação Física, com coordenação do professor Adinã Fernandes Leme, que leciona as disciplinas Futsal e Ética e Responsabilidade Social na UniFAJ.

O projeto terá atividades aos sábados, das 9h às 11h, no ginásio do campus II da UniFAJ. O acordo estabelece que a prefeitura forneça o transporte aos alunos, enquanto o Centro Universitário cede o espaço físico e disponibiliza equipes de universitários que cursam Educação Física para monitorar as atividades. Esse monitoramento faz parte do processo de ensino e aprendizagem dos futuros professores.

A iniciativa foi criada para atender às crianças e adolescentes dos bairros Tanquinho, Bananal e comunidades próximas, todos estudantes da Escola Municipal Professora Oscarlina Pires Turato, no bairro Tanquinho Velho. A parceria nasceu quando a SeJEL foi procurada por representantes da instituição de ensino superior para apoiar a formação de uma equipe de Futsal.

Em contrapartida a UniFAJ aceitou assumir a implantação do projeto. “Ficamos sabendo que essa escola não tinha um núcleo de esporte. Conversando com nosso pessoal de Educação Física, enxergamos uma oportunidade interessante de trazer alunos de diversos semestres para trabalhar aos sábados de manhã com os estudantes. Para o ano que vem a gente vai planejar para atingir outro grupo de alunos, dos ensinos fundamental e médio. Hoje é o começo, mas é um projeto que tem muito potencial”, disse Natália Marangão, gestora sociocultural da UniFAJ.

Segundo o titular da SeJEL Jaguariúna, Rafael da Silva Blanco, sempre houve uma certa dificuldade em implementar projetos esportivos que atendessem o bairro Tanquinho e região. “Essa parceria com a UniFAJ proporcionou isso, pois a gente sempre tentava criar alguma coisa e faltava público. Essa união inclui também a Secretaria de Educação e consegue criar um programa duradouro para atender essas crianças na área esportiva, porque a gente vai até a residência deles para trazê-los a um local fixo”, disse Blanco.

Valor social

Para o prefeito Gustavo Reis, a parceira que gerou esse projeto esportivo e social é muito importante para Jaguariúna, pois integra as comunidades do Tanquinho, do Bananal e das fazendas no entorno da UniFAJ. “É muito importante para o desenvolvimento socioeducativo e esportivo dessas crianças, dessa juventude, que aos sábados terão transporte, alimentação e essas atividades comandadas por profissionais competentes, formados pela UniFAJ. Esse é um grande avanço. Essa parceria vai trazer muitos benefícios sociais para a região”, declara.

Laura Elisa Baião Zóia, diretora da Escola Municipal Oscarlina Pires Turato, destacou que o projeto vem como um aliado socioeducativo para a formação das crianças e adolescentes. “Temos alguns agravantes no bairro, como droga e prostituição. É um bairro que sempre foi esquecido. Então esse projeto é muito importante para a gente poder segurar essas crianças no esporte. É uma iniciativa que está começando muito bem, que vai dar certo e a escola vai ajudar no que for preciso”, garante.

O objetivo social, além do esporte, também estará presente na agenda do Centro Universitário. “Como teremos esse público de 20 a 30 crianças e adolescentes aqui, todo sábado, pretendemos discutir vários assuntos relevantes para essa faixa etária envolvendo outros cursos da UniFAJ. Podemos, por exemplo, abordar questões sobre drogas, saúde, comportamento e trazer o pessoal de psicologia, enfermagem e pedagogia para dar palestras”, comenta Natália Marangão.

Fotos: Amauri da Rocha/UniFAJ

#Prefeitura #Jaguariúna #UniFAJ #Esportes #Social #EscolaOscarlina #Aulasgratuitas

20 visualizações