• Da redação

Cadastro de medula óssea reúne 300 pessoas


Ação foi promovida pela UniFAJ/Faagroh em parceria com a Prefeitura e o Hemocentro da Unicamp


Crédito: Divulgação

Cerca de 300 pessoas participaram da ação voltada ao cadastro de doadores de medula óssea promovida pela UniFAJ/Faagroh em parceria com a Prefeitura e o Hemocentro da Unicamp. Dos 300 participantes, 183 puderam fazer o cadastro (entre os requisitos, ter entre 18 e 55 anos) e todos se conscientizaram sobre a importância de ser um doador (a compatibilidade é de um para cada cem mil). Foi coletada uma amostra de sangue dos doadores e o resultado do exame e os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea, o Redome. “Vai ser feita uma análise Cadastro de medula óssea reúne 300 pessoas dos dados genéticos dos doadores e pacientes. Caso haja compatibilidade genética, o doador será convocado pelo Hemocentro para realizar novos exames”, explicou a assistente social da captação de doadores do Hemocentro da Unicamp, Roberta Aparecida dos Santos. “Se a compatibilidade for confirmada, o estado de saúde do doador será avaliado e então ele será convidado a fazer a doação”, informa.

A medula óssea é um tecido líquido que fica no interior dos ossos. Nela são produzidos os componentes do sangue: as hemácias (gló- bulos vermelhos), os leucó- citos (glóbulos brancos) e as plaquetas. Quando passa a não funcionar corretamente, muitas vezes é necessário fazer um transplante para substituir o órgão doente por um saudável. Ele é a única esperança de cura para muitos portadores de leucemias e algumas outras doenças do sangue.

#HemocentroUnicamp #Medulaóssea #FAAGROH #Saúde

4 visualizações0 comentário