• Da redação

Verão começa nesta quinta-feira


O verão começa oficialmente hoje, quinta-feira, às 14h28, e vai até 13h15 do dia 20 de março, pelo horário de Brasília. A data e a hora do início e fim das estações do ano são determinadas por cálculos dos astrônomos e não dos meteorologistas.

Astronomicamente o Hemisfério Sul passa pelo solstício de verão às 14h28 do dia 21 de dezembro, enquanto o Hemisfério Norte passa pelo solstício de inverno.


Foto: Fernanda Carvalho/ Fotos Públicas

De acordo com o site do Climatempo, no primeiro dia de Verão as temperaturas não devem ultrapassar os 29oC. Existe 75% de chover a qualquer hora.

Situação dos oceanos

A análise da temperatura da água do mar é fundamental para fazer a previsão climática para uma estação.

O oceano Pacífico Equatorial está em La Niña Advisory. Isto quer dizer que a temperatura está abaixo do normal, mas tecnicamente não podemos afirmar que o evento La Niña se configurou. Mesmo sem um La Niña estabelecido, o resfriamento do Pacífico Equatorial terá influência na chuva e na temperatura no Brasil durante o verão 2017/2018 e o efeito é a favor da chuva.

No Atlântico Norte já se observa uma tendência de aquecimento próximo da costa norte do Brasil, o que favorece a aproximação das áreas de instabilidade da ZCIT - Zona de Convergência Intertropical -, que é outro sistema meteorológico típico do verão, como a ZCAS, e importantíssimo para a chuva sobre o Nordeste.

Alguns destaques para o verão 2017/2018:

- A maior parte da chuva no Sudeste e no Centro-Oeste ocorrerá principalmente na primeira metade do verão. Risco elevado para enchentes

- Excesso de calor deve ser destaque em fevereiro

- O Sul do Brasil, em média, deve ter chuva abaixo da média, mas não será completamente seco

- Região Norte terá muita chuva neste verão

- Nordeste terá muito calor e pouco chuva, mas áreas produtoras terão chuva suficiente

- Grande pressão para pragas e doenças na agricultura

- Provavelmente teremos uma temporada de muitos mosquito

Previsão para o sudeste

A maior parte da chuva do ano no Sudeste ocorre nos meses do verão e em parte da primavera. Um verão normal tem a formação de Zonas de Convergência de Umidade (ZCOU) ou da Zona da Convergência do Atlântico Sul, a ZCAS, que provocam chuva volumosa e persistente por vários dias consecutivos. Mas nem sempre estes sistemas atuam com força e em anos especiais, a ZCAS pode nem se formar.

A influência do sistema de alta pressão atmosférica conhecido como Alta Subtropical do Atlântico Sul, a ASAS, também é sentida em várias áreas da Região Sudeste durante o verão. Muita gente teme a ASAS porque, como todo sistema de alta pressão atmosférica, reduz a umidade e a chuva. Quando a ASAS atua forte no verão, como ocorreu em 2014, o calor fica muito acima do normal. Em fevereiro de 2014, a cidade do Rio de Janeiro teve sete dias com temperatura igual ou superior aos 40°C, sendo que quatro deles foram consecutivos. Em São Paulo, a temperatura chegou aos 36°C em vários dias e a média das temperaturas máximas de fevereiro de 2014 ficou quase 4°C acima do normal!

Fonte: Climatempo

#holambra #clima

0 visualização