• Da redação

É hora de preparar a ceia de Natal


Cada família tem uma tradição, mas todas concordam: o importante é estar com quem gosta e, de preferência, com mesa farta

Casa enfeitada, árvore decorada e convidados confirmados. Agora é hora de ir às compras, selecionar os produtos, correr atrás de bons preços e relembrar as receitas de família para preparar as ceias de final de ano.

Para a maioria das pessoas, hoje e amanhã (sexta-feira e sábado) são os dias dedicados à organização da ceia de Natal. A recepcionista Margaretti de Cassia Gardinali, 30 anos, espera para a festa mais de 30 pessoas, entre familiares e amigos.


Ela contou que todos ajudam na preparação, que ocorre um dia antes. A recepcionista, que nesses dias aproveita os horários vagos para correr atrás dos últimos detalhes, ressaltou que todo o esforço é recompensado com alegria, descontração e amizade de todos.

Muita alegria é o que resume o Natal para a jovem que, apesar da pouca idade, aprendeu com a mãe a preparar a ceia e reunir a família e amigos nesta data. “O que mais gosto são os enfeites, a decoração”.

Na mesa que Margaretti vai preparar não pode faltar o tradicional peru, pernil e frutas. Ela também ressaltou que as sobremesas são as estrelas da festa, principalmente o mousse de maracujá.

Já aposentada, a pioneira holandesa Elisabeth Nijenhuis, 85 anos, contou que em sua mesa não pode faltar o frango assado. Conhecida como dona Lis, ela disse que a família reclama quando não encontra o prato à mesa de Natal.

Para dona Lis, o Natal é o nascimento de Jesus Cristo. Ela salientou que é um momento para avivar a fé no Messias e nas mensagens deixadas pelo mestre. Salientou também que é o momento de reunir os amigos e familiares.

Mas na casa de Dona Lis, o mais concorrido é o almoço de Natal e ela revela: precisa se dividir entre os dias 24 e 25 para visitar todos os amigos e familiares.

Dicas ao consumidor

É recomendável que o consumidor faça uma lista dos itens necessários e procure quais estabelecimentos apresentam, além de um bom preço, facilidades na hora da compra como, por exemplo, proximidade, estacionamento, descontos, promoções e opções de formas de pagamento. As recomendações são da equipe do Núcleo Regional de Campinas da Fundação Procon-SP em conjunto com o Procon Municipal de Campinas.

O órgão de defesa do consumidor orienta que ao escolher quais alimentos irão para o carrinho de compras, é importante observar as informações que constam da embalagem – data de validade; lote, identificação do produtor/fornecedor; peso; medida; ingredientes; características nutricionais; SIF (Serviço de Inspeção Federal) se o alimento for de origem animal e se contém ou não glúten, no caso de alimentos industrializados. Ao passar os produtos pelo caixa, se houver diferença entre o preço registrado e o que estava informado na gôndola, prevalece o menor.

Ceia barata e em conta

A Ceia deste Natal dos brasileiros vai ser mais farta e mais em conta, de acordo com a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Conforme informado pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, os itens que compõem a ceia de Natal ficaram 7,68% mais baratos do que no ano passado, e abaixo da inflação média registrada pelo Índice de Preços ao Consumidor-10 da FGV no acumulado de janeiro a dezembro deste ano (3,24%).

Entre os itens natalinos que apresentaram maiores quedas de preço, o levantamento da FGV salienta as frutas, com menos 13,86%; farinha de trigo (-12,83%); bacalhau (-12,31%); arroz (-11,25%); batata-inglesa (-9,32%). Em contrapartida, os maiores aumentos foram apurados em lombo suíno (+6,58%), cebola (+5,60%) e vinho (+5,11%).

#holambra #natal

16 visualizações