• Da redação

Aprenda amenizar os excessos


Não se iluda com dietas da moda, que oferecem promessas de um resultado milagroso, alerta nutricionista

A primeira quinzena do ano passou, mas, para alguns, os excessos de fim de ano ainda incomodam, principalmente, quando sobem na balança ou se olham no espelho. A boa notícia é que ainda que você tenha extrapolado nas comilanças das festas do final do ano, não deve-se compensar por dias de restrição excessiva.

A recomendação é da nutricionista Daiane Minichiello Fontana, de Artur Nogueira. Segundo ela, o resultado desejado poderá ser justamente o oposto, no caso de você não suportar a fome. “Não se iluda com dietas da moda, que oferecem promessas de um resultado milagroso. Procure um profissional e mude seu hábito alimentar, escolhendo os alimentos certos para alcançar seus objetivos e necessidades.”

Daiane diz que uma dica imprescindível é, nas principais refeições: café da manhã, almoço e jantar, ingerir alimentos com mais volume e menos quantidade energética, como frutas, legumes, verduras e cereais integrais, um bom exemplo é o arroz integral. Ela explica que desta forma, o organismo receberá um aviso de saciedade, fazendo com que haja suspensão da ação de se alimentar.

A nutricionista comenta que esses alimentos são ricos em fibras, portanto, faz com que o esvaziamento gástrico ocorra de forma lenta, além disso, combatem a prisão de ventre, que diminui a sensação de inchaço na região abdominal. “Sementes de chia e linhaça são bons exemplos para incluir na dieta, principalmente nas saladas e iogurtes”. Daiane fala que uma boa pedida é incluir alimentos termogênicos na dieta, que ajudam a acelerar o metabolismo, auxiliando no emagrecimento e facilitam o trânsito intestinal. “Pimenta, óleo de coco, chá verde, canela e gengibre são alguns exemplos”.

Mas ela alerta para evitar o consumo de algumas comidas que fazem mal e provocam acúmulo de gordura: bolos, doces, sorvetes, refrigerantes e pães feitos com farinha de trigo refinada não devem ser consumidos com frequência. “Prefira carnes brancas cozidas, assadas ou grelhadas, evite carnes vermelhas e produtos industrializados, estes alimentos tem alta quantidade de sódio, o que aumenta a retenção de líquidos e favorece o inchaço”.

A nutricionista recomenda que alimentos com efeitos diuréticos ajudam a aumentar o volume e fluxo urinário dos rins, diminuindo a sensação de inchaço. “Frutas e legumes, como tomate, berinjela, agrião, aspargo, melancia, morango, limão, kiwi e abacaxi, além de serem deliciosos, estes alimentos potencializam a perda de líquidos retidos”.

A especialista observa que, embora possa parecer contraditório tomar água e chás para diminuir a retenção de líquidos, é extremamente necessário que se faça, pois, o consumo dessas bebidas, ajuda a liberar toxinas retidas no organismo, que também ajudam no processo de desinchar. “Quando se trata de ajudar no emagrecimento, o chá de hibisco é uma ótima opção. Evite bebidas alcoólicas”.

“Outra dica importante é fazer substituições de forma inteligente, como usar massas integrais no lugar da farinha branca. Opte por alimentos com baixo índice glicêmico, até 50, pois os que contem índice glicêmico acima de 70, estimulam uma liberação de insulina muito grande. O fato aqui é que a grande liberação de insulina dá saciedade temporária, porém, após um curto período, a fome volta ainda maior. Exemplos: troque o sorvete de massa por picolés de frutas; em vez do molho branco, use o molho de tomate natural. Substitua os alimentos tradicionais por outros com menor teor de gorduras, boas opções são: leite desnatado, iogurte light e queijo branco”, salienta.

Daiane lembra que, embora as festas do final do ano tenham acabado, ainda estamos no começo do verão, a estação mais quente do ano, na qual preferimos roupas mais frescas e curtas, então não podemos perder o foco da dieta. “E não se esqueça: pratique exercícios! A atividade física ajuda na eliminação do peso. Mesmo quem não costuma frequentar a academia, alguns hábitos simples, junto a uma dieta equilibrada ajudam a manter ou eliminar o peso, como, por exemplo, prefira as escadas em vez do elevador, leve seu animal de estimação para passear, caminhe durante a pausa do seu almoço, deixe o carro na garagem e vá de bicicleta, faça caminhadas e corridas, que além de acelerar o metabolismo, melhora a circulação, fornece uma sensação de bem-estar e elimina as toxinas do organismo e auxilia na perda de líquidos. Movimente-se o máximo que puder, pois ao longo do dia, você verá que gastou mais calorias do que imagina e não se esqueça de se hidratar. Saia do sedentarismo!”..


Mexa-se Aumente o consumo de fibras Alimentos como arroz integral, salada, aveia e quinoa em flocos, promovem mais saciedade e facilitam aumentam o trânsito intestinal Acelere o metabolismo Consuma alimentos termogênicos, que ajudam a acelerar o metabolismo, como chá verde, gengibre, pimenta e canela Alimente-se de comidas leves Inclua em sua alimentação pratos mais leves compostos de verduras, legumes e carnes brancas cozidas, assadas ou grelhadas Coma gordura insaturada Desde que não ingerida em excesso, a gordura insaturada pode ajudar a prevenir doenças. Abacate, salmão e castanhas são ótimas opções. Evite dietas da moda Não caia nas dietas da moda, que só te deixarão estressado e com fome. Comece agora mesmo uma reeducação alimentar. Faça exercícios Pelo menos 30 minutos de três a quatro vezes por semana. Caminhar, pedalar ou fazer treinamentos funcionais são boas opções. Programe-se para uma mudança de vida Aproveite que o ano está apenas começando e inclua em suas metas ter uma vida mais saudável. Procure uma orientação profissional para melhorar sua alimentação e sair do sedentarismo.

=Ad2xwMK3ye4&feature=youtu.be .

#saúde #Esporte

1 visualização