• Da redação

Um toque feminino: torta de maçã da vovó Donalda!



Nesta semana quente que passou, mesmo faltando apenas duas semanas para o outono, março registrou um calor acima da média para o período e nossa cidade apresentou um movimento maior de caminhões transitando, que saíram daqui levando flores para o Brasil inteiro.

Flores destinadas a saudar e homenagear as mulheres, que tiveram no dia 8 de março a comemoração, em nível global, do seu dia, celebrando suas importantes conquistas e direcionando os holofotes para os seus ainda muitos padecimentos e o longo caminho ainda a trilhar, apesar dos avanços adquiridos.

As diferenças ainda existem e variam de intensidade de acordo com o aspecto cultural e o desenvolvimento econômico, mas as mulheres ficam mais fortes a cada dia e em muitas famílias cabe a elas a responsabilidade do sustento financeiro além, é claro, do já tradicional cuidado com os filhos e a casa.

Estas guerreiras modernas acumulam tarefas, se profissionalizam e cada vez mais ocupam cargos importantes dentro do mercado de trabalho, antes basicamente masculino e, ainda, normalmente, chefiam e coordenam a dinâmica familiar.

Toda esta força e esta evolução não aconteceram de um momento para outro, foram necessários séculos de lutas e privações para que atingíssemos este patamar evolutivo em que nos encontramos hoje e, com certeza, não estaríamos usufruindo das benesses atuais se não fossem as guerreiras gloriosas do passado, que tinham poucas ferramentas, muitos entraves, mas também muita garra e determinação.

Para homenagear todas as mulheres, a coluna fez uma viagem aos tempos antigos e resgatou uma receita de “avó”: uma torta de maçã clássica e rústica que, com certeza, povoou os sonhos infantis de muita gente que até conseguiu, através de um quadrinho, sentir o seu aroma e se deliciar com o seu sabor.

Para quem não lembra, ou não sabe quem foi a vovó Donalda, ela é uma personagem que surgiu nas histórias em quadrinhos Disney. Esta simpática e bondosa senhora é avó do Pato Donald e vive em um sítio. A personagem é muito trabalhadora, tem personalidade forte, sempre colocando a família em ordem, é excelente cozinheira e estava sempre com quitutes prontos para servir aos netos e a todos que visitassem o seu sítio.

A receita que a coluna publica hoje era a preferida de todos os personagens da ficção e também de muitos dos fiéis leitores. Além de deliciosa, é muito fácil de preparar! Na torcida para que as mulheres modernas, continuem sempre a beber na fonte do passado, jamais percam a ternura e a feminilidade para alcançar seus objetivos, torno palpável, um sonho de infância, para que todos os leitores possam se deliciar.

INGREDIENTES:

2 xícaras de farinha de trigo - 2 colheres sopa de açúcar - 3 colheres de sopa de margarina ou manteiga gelada e picada - 6 colheres de sopa de água gelada - 1 pitada de sal

RECHEIO:

6 maçãs médias sem casca e cortadas em quadrados pequenos - 1 xícara de açúcar misturado com 3 colheres de chá de canela em pó - 2 colheres de sopa de farinha de trigo - 1 pitada de noz moscada - Suco de 2 limões

PREPARO:

Misture a farinha, o sal, o açúcar, a manteiga e incorpore tudo até virar uma farofa. Vá adicionando a água aos poucos e amasse até soltar das mãos.

Faça uma bola, embrulhe com papel laminado, leve à geladeira e deixe descansar por 1 hora. Pique as maçãs e coloque o suco de limão. Adicione a farinha de trigo, a noz moscada e o açúcar com canela. Misture tudo, tampe bem e deixe na geladeira até a hora de montar a torta.

MONTAGEM:

Divida a massa em duas partes iguais e abra uma parte com o rolo para ser colocado no fundo de uma forma de mais ou menos 20 cm de diâmetro.

Adicione as maçãs deixando-as mais altas no centro da torta. Cubra com a outra parte da massa aberta e aperte as bordas. Pincele com um ovo ligeiramente batido e asse ao forno médio preaquecido por 40 minutos mais ou menos. A massa deve estar dourada e o recheio borbulhando.

Para reforçar a nostalgia, deixe esfriar um pouco na janela!

RENDIMENTO: 15 Fatias!

ACOMPANHAMENTO: Chá, café e vinho do Porto, ou outro vinho de sobremesa!

DICA: Esta torta por si só já é uma explosão de sabores, mas também pode ser servida acompanhada de sorvete, ou regada com molho de baunilha!

NOTA: “Cozinhar não é um serviço...Cozinhar é um modo de amar os outros”! (Mia Couto) Feliz dia Internacional das Mulheres em todos os 365 dias do ano!

#ColunaSimpleseSofisticado #SimpleseSofisticado

0 visualização