• Da redação

No aniversário da Faagroh, prefeito anuncia Prouni Municipal



Evento também foi marcado pela confirmação de parceria com a Holanda para intercâmbio de alunos e professores e inauguração de biblioteca


A Faculdade de Agronegócios de Holambra (Faagroh) celebrou o primeiro ano de vida na noite desta terça-feira (14). Em evento que marcou a inauguração da biblioteca, com a presença de autoridades e apresentações musicais, o prefeito Fernando Fiori de Godoy revelou que a cidade está perto de criar um Prouni Municipal. Segundo o chefe do executivo em entrevista ao Jornal da Cidade, resta resolver apenas a parte legal.

“Junto da Câmara, estamos construindo o Prouni Municipal. 180 alunos estão terminando o ensino médio no colégio Ibrantina (Estadual). Muitos não conseguem entrar em uma faculdade, principalmente pela falta de respaldo financeiro”, comentou o prefeito.

“Estamos trabalhando a ideia de que a Prefeitura consiga arcar com um terço da mensalidade, a UniFAJ (mantenedora da Faagroh) mais um terço e o aluno complete o pagamento. Queremos enviar à Câmara nesse semestre e começar no próximo vestibular. É o nosso dever com os filhos de Holambra”, revelou Fernando Fiori, já adiantando uma “regra social” para beneficiar os alunos que, de fato, mais precisam dessa ajuda - tirando as exigências em relação a notas e frequência escolar.

O dia também foi de boas notícias para os alunos que já fazem parte da Faagroh. Por meio do diretor acadêmico da instituição, o professor Flávio Pacetta, tornou-se público convênio com a World Horti Center, que é referência na Holanda no setor de horticultura e possui três escolas e duas universidades, tudo no mesmo lugar. A parceria proporcionará intercâmbio cruzado, contemplando alunos e professores da Faagroh. A intermediação é feita pelo Veiling.

“As universidades que estamos fazendo a parceria trabalham com empresas ligadas, inclusive, à produção alimentícia. Para se ter uma ideia, na Holanda há 350 hectares só com verduras e vegetais. Aí entra a preocupação com a escassez de alimentos, problemas que há no mundo, questão da desnutrição, por fatores relacionados ao solo, técnicas”, explicou Pacetta.

O diretor da Faagroh, Geraldo Eysink, acrescentou que esse convênio dará certificado de nível nacional para a instituição de Holambra. “Já estamos dando aulas extras de inglês ao aluno. Não é qualquer um que participará desse intercâmbio, será preciso ter pelo menos dois anos na faculdade e ser exemplar".

”Durante o evento, as aulas 100% práticas foram enfatizadas, assim como o foco da grande produção em uma área pequena. “A tendência é de crescimento exponencial. O aluno faz propaganda, o espaço é maravilhoso, a cidade tem vocação para tecnologia em agronomia”, comemorou Pacetta. Se conseguir formar turma, a Faagroh iniciará o curso de gestão de agronegócios ainda no meio desse ano. Pensando na característica de Holambra, gastronomia e turismo vão entrar na grade curricular em 2019.

Biblioteca

A emoção tomou conta da noite quando entrou em pauta o nome da nova biblioteca, que se chamará Antonio Fernando Caetano Tombolato - responsável por desenvolver a horticultura e floricultura em Holambra. Visto como representante da parte científica pela Faagroh, Tombolato foi homenageado pela filha Cláudia. “Ele dizia: ‘podemos ser quem queremos ser’ e espero que ele sirva de exemplo para todos aqui. Era um misto de sabedoria e muito conhecimento.”


1 visualização