• Da redação

5 seções eleitorais de Holambra serão provisoriamente extintas pelo TSE


Eleitores serão realocados em outras seções eleitorais e ainda eleitor sem biometria poderá votar este ano


Cinco seções eleitorais de Holambra serão provisoriamente extintas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE): seções 179 da Escola Estadual Ibrantina Cardona; 466 e 480 da Escola Municipal Jardim das Primaveras; 380 da escola Parque dos Ipês e a 488 da escola Flamboyant. Os eleitores votarão nas mesmas escolas, mas serão realocados para outras seções.

A analista judiciário do Cartório Eleitoral de Mogi Mirim, Juliana Mastracouzo, explicou que a redução foi necessária devido a problemas na licitação das urnas eletrônicas, o que levou a uma diminuição no total de equipamentos disponíveis para as próximas eleições, em novembro deste ano. A lista com o novo local de votação para os eleitores que tiveram suas seções suspensas ainda será divulgada pelo cartório.

Biometria

As eleições municipais na maioria das cidades paulistas aconteceriam através da biometria e os títulos daqueles que deixaram de fazer o cadastramento dentro do prazo seriam cancelados. Porém, devido à pandemia, a Justiça Eleitoral suspendeu temporariamente o cancelamento dos títulos dos eleitores que não compareceram ao cadastramento obrigatório, realizado em 479 municípios paulistas <http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/identificacao-biometrica-1/ciclo-da-biometria-obrigatoria-2019-2020> em 2019. Assim, os eleitores dessas cidades poderão votar normalmente nas eleições municipais de 2020. No entanto, após as eleições, o eleitor deve regularizar a situação, pois suas inscrições serão canceladas.

De acordo com a Justiça Eleitoral, a exclusão da biometria este ano atendeu recomendação apresentada por infectologistas durante consultoria sanitária para a realização das eleições e foram considerados dois fatores: a identificação pela digital pode aumentar as possibilidades de infecção, já que o leitor biométrico não pode ser higienizado com frequência; e o aumento de aglomerações, uma vez que a votação com biometria demora mais se comparada à assinatura no caderno de votações, pois muitos eleitores têm dificuldade com a leitura das digitais, o que aumenta o risco de formar filas.

Medidas protetivas

O primeiro turno das eleições acontecerá em 15 de novembro e o cartório informou que serão adotados cuidados sanitários e uso de máscara e álcool em gel para os mesários e apoios logísticos. “O TSE também está buscando a doação de marcadores de distanciamento”, completou Juliana. Os eleitores deverão comparecer usando máscaras de proteção e o TSE ainda divulgará outras medidas que serão adotadas no dia da eleição.

Os mesários e apoios logísticos estão sendo convocados eletronicamente (e-mail e WhatsApp) e a Justiça Eleitoral estuda a possibilidade do treinamento acontecer à distância.

Novas datas

O TSE aprovou na sessão administrativa desta quinta-feira, dia 13, mudanças nos eventos eleitorais. A resolução do Calendário Eleitoral traz as novas datas de alguns atos eleitorais já adiados pela EC nº 107/2020, como a das convenções partidárias, para deliberar sobre escolha de candidatos e coligações, que ocorreriam de 20 de julho a 5 de agosto e passaram para o período de 31 de agosto a 16 de setembro. Assim como o prazo para o registro de candidaturas, que terminaria em 15 de agosto, e foi transferido para 26 de setembro.

Helga Vilela

41 visualizações