• Da redação

"Brincar ajuda na aprendizagem"afirma professora

O brincar é uma ação natural da criança, é a sua forma de descobrir o mundo que a cerca, apropriar-se de sua cultura, bem como produzir a sua própria cultura. Nas brincadeiras, as crianças não só se socializam, como criam a recriam conceitos, bem como experimentam e testam novas possibilidades.

As brincadeiras são vistas com bons olhos na Educação Infantil pelos pais, pois há uma imagem errônea de que neste período de escolarização a criança não está aprendendo, apenas está no ambiente escolar para ser cuidada durante a ausência dos pais.

Já no ensino fundamental o brincar é visto como perda de tempo, pois a visão que a maioria das pessoas têm é de que a partir de agora a criança está na escola e quanto mais "produzir" em registros escritos (cadernos, folhas, etc.), maior é a sua aprendizagem.

É uma árdua tarefa demonstrar aos pais que com jogos e brincadeiras as crianças aprendem muito mais do que com exercícios de reprodução no caderno.

Como também não é tarefa fácil utilizar-se de jogos em sala de aula, haja vista a realidade da maioria das escolas: falta de material, de horário de planejamento, de condições de trabalho e etc. que acabam muitas vezes se tornando empecilhos para que o professor utilize-se de metodologias mais atrativas para as crianças, tais como jogos e brincadeiras.

Porém não podemos desanimar. O professor deve usar-se de toda a criatividade possível para tornar suas aulas mais dinâmicas através de uma metodologia de trabalho mais condizente com a realidade infantil. Afinal, como diz em uma das falas do documentário "O território do brincar", a infância não pode ficar esperando pelas crianças no lado de fora da escola.

PROFESSORA NUBIA - TERRITORIO DO BRINCAR



1 visualização