• Da redação

Catedral

Histórias da Dona Ilda

O telefone toca e ouço uma voz ofegante dizendo: “Mamãe, a Igreja de Notre Dame de Paris está pegando fogo!”. Não acreditava! Comecei a chorar! Minha filha também, ao telefone, tentava me acalmar! Mas era tudo verdade!

Um dos maiores templos do mundo estava se acabando! Pela televisão podia-se ver o tamanho do incêndio! As chamas mostravam uma tela vermelha inteira!

Tentei não ver aquela cena tão triste! Mas, não conseguia!

Fui à nossa sala e fiquei admirando a tela que tive oportunidade de pintar sentada em meu banquinho à margem do Rio Sena. Cavalete montado, me localizei em uma posição bem interessante, para poder apanhar a Catedral de Notre Dame inteirinha.

Levei diversos dias fazendo o meu trabalho. Os turistas passavam pelo Rio Sena e jogavam moedas e dólares, como auxílio para ajudar os artistas que muitas vezes estavam ali ganhando seu pão, pintando trabalhos de vistas de Paris e do Rio Sena!.

Outros tocavam algum instrumento, também com esse fim.

A verdade é que nesse tempo, a vida era cheia de muitos sonhos e fantasias. Por algum tempo podia-se navegar sem ficar com grandes preocupações.

Quando terminei esse trabalho, coloquei-o ao lado de outros em nossa sala. Ficaram todos juntos, oito, com cenas famosas de Paris, como a Catedral de Notre Dame, da qual pintei quatro quadros, o Arco do Triunfo, a Igreja do Sagrado Coração, a de Madeleine e a Tour Eifel. No momento que recebi a notícia, fui à sala e fiquei olhando, ali sozinha, o meu quadro favorito: o da Catedral de Notre Dame, que naquele momento estava se despedindo desse mundo! Todo o arcabouço era de uma madeira chamada Carvalho, que foi totalmente queimado.

Quantas vezes a visitei! Por duas vezes subi à sua torre, que tinha 388 degraus, por escadas espiraladas. Lá chegando, tive curiosidade de admirar seu famoso Sino.

No ano de 1.400, Jean de Montaign, irmão do Bispo Gevard, ofereceu à igreja um sino de 6 toneladas. Em 1689 foi refundido com uma liga de ouro e bronze e passou a pesar 13 toneladas. Seu badalo pesa 500 quilos. Esse sino só era posto em funcionamento na comemoração de grandes festas religiosas e nacionais. Conforme a direção que estava o vento, seu som era ouvido até a 10 km de distância!

Deixo aqui minha grande saudade desse templo, que foi sempre uma das mais famosas obras de arte que nos fizeram admirar a capacidade de grandes artistas daquela época!

Adeus, querida Catedral de Notre Dame de Paris! A Senhora estará sempre em meu coração!!



10 visualizações