• Da redação

Conheça a história da moradora de Holambra que teve sua vida transformada pelo artesanato

Cleusa Aparecide Bervinde é conhecida pelas delicadas bonecas de pano que produz


“Resgatar a infância é uma coisa que a maioria de nós quer, mas não pode”, afirma Cleusa Aparecida Bervinde. Para ela, criar bonecas de pano e ensinar isso às crianças de Holambra é uma oportunidade para reviver os melhores momentos de quando era pequena – e deixava sua imaginação rolar solta.

Moradora de Holambra, Cleusa teve sua vida transformada por meio do artesanato: “Me ajudou a sair da depressão, recompor a minha vida e descobrir o que amo”, explica. Uma oportunidade que ela teve depois de ficar desempregada em 2018, e participar de um Workshop. “Antes eu era cuidadora e depois de ficar desempregada, comecei a praticar e a dar aulas de crochê, pintura em tecido e costura criativa. Me encontrei como professora”, afirma. O sucesso foi tanto que a holambrense foi chamada para dar um curso pela Prefeitura, e, atualmente ganha a maior parte de sua renda com artesanato.

“As bonecas artesanais estão em alta, porque elas fazem um tipo de resgate da infância. Criar as suas próprias bonecas desenvolve a coordenação motora, concentração, a empatia, relaxa e desliga os pequenos um pouco das redes sociais”, aponta Cleusa, como vantagens que seu curso proporciona. Podem participar crianças a partir dos oito anos, com turmas de até dez pessoas.



“Aprender essa nova arte pode ser um ótimo presente de dia das crianças, um presente que pode envolver mãe e filha, pai e filha, irmão e irmã… mais do que um simples brinquedo, pode ser um laço criado entre a família e esse é o melhor presente que se pode dar”, comenta a artesã. Ela ainda salienta que adultos que e idosos que queira aprender também são bem vindos pois a arte ajuda a desestressar e melhorar a produtividade no trabalho. “Fiz cursos pela Escola da Moda, em São Paulo, para me especializar e aprender a trabalhar com técnicas que não necessitam de máquina de costura e nem de cola quente”, finaliza.

Quem quiser aprender o novo ofício, pode entrar em contato com a Cleusa pelo telefone (19) 99518-3045.

62 visualizações