• Da redação

Dia Nacional do Teatro: os desafios do mercado cultural

Docente do curso Técnico em Teatro do Senac Mogi Guaçu aponta inovações virtuais enquanto os palcos permanecem fechados



Comemorado em 19 de setembro, o Dia Nacional do Teatro tem o objetivo de homenagear uma das manifestações artísticas mais antigas da humanidade. Este ano, em especial, a reflexão dessa data é em torno dos desafios que o mercado cultural vem enfrentando juntamente com a pandemia. Segundo Neto Villar, docente do curso Técnico em Teatro do Senac Mogi Guaçu, a arte no Brasil e no mundo passa por um momento de reinvenção. “A obrigação de se reinventar e inovar são constantes para quem quer produzir cultura, sendo assim a pandemia virou o tema de inspiração. Muito do que se consome de produtos teatrais surge durante processos de trabalho com atores e diretores se percebendo diante de uma realidade, então estamos trabalhando de forma remota e compartilhando descobertas e aprendendo constantemente”, reflete.

Ainda com os teatros e casas de espetáculos fechados, Neto ressalta a importância da inovação de experimentos virtuais, em tempo real, utilizando o trabalho e o processo do ator de teatro para criar situações explorando a tecnologia e as possibilidades remotas e também interativas. “O ‘novo teatro’ que surge por consequência da evolução das coisas e que possivelmente criará novo campo de trabalho se consolidando como um tipo de entretenimento alternativo e cada vez mais explorado. É uma tendência no mundo todo e, no Brasil, temos profissionais criativos sugerindo novas formas e maneiras de entretenimento. Já são pensadas dramaturgias e apresentações específicas para o formato de janelas em mosaico pela tela dos dispositivos, explorando de forma teatral as novas realidades das pessoas (o home office, o isolamento social, as novas regras de higiene). Ou seja, a vida segue imitando a arte e vice-versa”, adianta.

No entanto, o profissional ressalta que o “novo teatro” não significa uma substituição e sim um acréscimo ao modelo que já conhecemos. “Esperamos que em breve, quando for seguro para todos, as apresentações com plateia sejam retomadas e assim o fazer teatral seguirá em sua missão de proporcionar encantamento e despertar sensações ao vivo”, esclarece.

Mesmo com esse momento delicado, o docente afirma que a formação do ator segue a todo vapor para o público que sempre se interessou pela arte e agora também para quem tem grande exposição em redes sociais: os influenciadores digitais. “Uma pessoa com técnicas de interpretação aprimoradas, domínio de articulação de voz e corpo, rapidez de raciocínio, bagagem cultural e entendimento cênico desenvolvido, certamente se destacará em vídeos para internet ou em situações de palestra e entrevista de emprego. Em verdade, o teatro sempre foi o melhor caminho para quem procura se soltar e vencer a timidez”, explica.

Para quem tem interesse em trabalhar técnicas para um melhor desenvolvimento pessoal, o curso Técnico em Teatro do Senac Mogi Guaçu está com inscrições abertas e as aulas começam em 28/9. Na grade curricular foi criada uma programação de atividades diárias totalmente adaptada com aulas remotas e prevendo a volta presencial, mediante autorizações governamentais e com todos os protocolos de segurança. “A última turma que se formou durante a pandemia trocou a apresentação nos palcos por um curta-metragem experimental, com produção inteiramente remota, explorando todas as habilidades desenvolvidas durante o curso. Ter o contato presencial é muito prazeroso, mas com boas ideias e dedicação ao ofício da arte dramática é possível atingir ótimos resultados na formação dos alunos, mesmo com o ensino remoto”, exemplifica Neto. Para obter mais informações e inscrição, acesse o Portal Senac: http://www.sp.senac.br/mogiguacu.

41 visualizações