• Da redação

Holambra confirma 26 casos Covid-19 em uma semana


Estado manteve a região na Fase Vermelha; ações protetivas são reforçadas



Holambra contava, na tarde desta quinta-feira, com 130 casos confirmados de Coronavírus. Na semana anterior, eram 104. Dos confirmados, 14 estão em isolamento domiciliar, dois estão internados e 114 estão curados. Até o momento já foram descartados 324 e outros 74 ainda aguardam resultado do exame.


Distribuição dos casos


A maior concentração está no Imigrantes, com 24 confirmados (e mais 12 suspeitas). Na sequência está o Fundão, com 19 casos, seguido pelo Groot, com 14. Jardim das Tulipas e Centro contam com 13 casos cada. Os demais casos estão distribuídos nos seguintes bairros e condomínios: Palmeiras (10), Parque dos Ipês (9), Alegre (6), Jardim Flamboyant (5), Jardim Holanda (5), Vila de Holanda (4), Camanducaia (3) e Palm Park (2). Borda da Mata, Morada das Flores e Nova Holanda tem um caso cada. Seguem sem confirmações os bairros Palha Grande e Vila Nova.


Na última sexta-feira, devido a continuidade no aumento do número de casos em toda a região, o Governo Estadual manteve a região de Campinas na Fase Vermelha. Nenhuma região avançou no Plano São Paulo e a região de Piracicaba, que estava na Laranja, voltou para a Vermelha. Uma nova avaliação está prevista para dia 31.


Para a cidade, destacou o Departamento de Comunicação, a maior dificuldade enfrentada na Fase Vermelha é a restrição imposta ao comércio, “muito prejudicial para a atividade econômica local e para a renda de centenas de famílias”. “A determinação de fechamento, por parte do Governo do Estado e do Ministério Público, tem provocado grande dificuldade aos comerciantes que arcam com aluguel, folha de pagamento, mercadoria e outros custos sem condições de assegurar o giro de capital em função das medidas restritivas”.

O departamento reforçou que a permanência na Fase Vermelha se dá em razão do crescimento no número de casos, “que é preocupante”, e da disponibilidade de leitos de UTI para pacientes da região, atualmente com ocupação de 78,9% (dados de 22 de julho). “É, portanto, uma medida protetiva e de resguardo, mas que impõe o fechamento de lojas e um forte impacto negativo na vida e rotina das pessoas”.

Prefeitura vai manter bloqueio de prevenção


Desde o início da pandemia, a Prefeitura promove uma série de ações voltadas à conscientização e à oferta de informação aos moradores e visitantes. São bloqueios de orientação, divulgação de peças educativas, fiscalização quanto ao uso de máscaras de proteção facial (com aplicação de multas pelo descumprimento desta determinação), entre outras. Todas essas medidas estão sendo reforçadas desde o recuo da região à Fase Vermelha.


Seguindo o que já foi feito nos últimos finais de semana, a Prefeitura realizará neste sábado e no domingo, dias 25 e 26, barreiras de prevenção e orientação a moradores e visitantes. O trabalho, que teve início em maio, foi retomado em função do retorno à Fase Vermelha e será feito das 7h30 às 14h, em três diferentes pontos de acesso à cidade. A ação tem por objetivo coibir eventual desrespeito às regras estabelecidas para o período de quarentena, como o uso de máscaras de proteção facial e aglomeração de pessoas.


Durante a ação, policiais municipais, bombeiros civis voluntários, enfermeiros, agentes de trânsito, da defesa civil e da vigilância em saúde medem a temperatura dos ocupantes de carros, motos, caminhões e bicicletas e compartilham informações sobre restrições locais, determinadas por decreto estadual. Visitantes recebem a recomendação de voltarem em outra oportunidade. No fim de semana passado, cerca de 2 mil pessoas foram monitoradas.

Helga Vilela

179 visualizações