• Da redação

Mão de obra feminina cresce em Holambra

Segundo Associação Comercial e Empresarial (ACE), 40% dos comércios pertencem à mulheres


Ao dar uma volta pela cidade, não é incomum encontrar mais mulheres do que homens no comércio. A força feminina vem conquistando espaço no setor comercial e empresarial de Holambra. Segundo dados da Associação Comercial e Empresarial de Holambra (ACE),40% dos comércios a cidade pertencem à mulheres e esse número só vem crescendo. "Empreendedorismo está no sangue das mulheres e cada vez mais elas têm percebido isso", afirma Susi Celegatti, gerente executiva da ACE.

Roberto Van Der Brock, proprietário do restaurante Madurodan, notou o crescimento das mulheres no mercado de trabalho e pontua algumas razões para isso. "As mulheres são  inteligentes, cuidadosas, caprichosas e zelam nos mínimos detalhes", afirma. "Essas características são o segredo do sucesso para qualquer tipo de negócio, principalmente no ramo alimentício", ressalta o empresário que, entre os 13 funcionários  tem apenas um que é homem.

As cooperativas não ficam de fora nessas estatísticas. Dos 589 colaboras que a Terra Viva possui na região de Holambra, 355 são mulheres, ou seja,  60% de todos os associados. Elas estão nos campos, nas estufas, nas fábricas e em todo tipo de serviço onde suas habilidades são valorizadas e não têm medo de pegar no pesado. "Acredito que precisamos ter igualdade, mas isso quanto à direito e deveres pra todos. Não quer dizer que todos os homens e todas as mulheres precisam fazer as mesmas coisas", afirma Glória Mª Domhof, Enfermeira do Trabalho e Saúde da Terra Viva. "Um exemplo disso é que os homens em geral tem mais força física e as mulheres tem mais habilidades motoras finas. Cada um, independente do sexo, tem o seu talento e tem as suas habilidades” finaliza.


47 visualizações