• Da redação

Mercado sinaliza mais vagas temporárias para Dia das Crianças e Natal

Segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (ASSERTTEM), em razão do Dia das Crianças e do Natal, a estimativa é de crescimento de 19,84% nas oportunidades temporárias entre os meses de setembro e outubro e de 21,82% em dezembro




Quem está em busca de recolocação profissional, encontra um cenário bastante positivo nesta segunda metade do ano. Segundo a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (ASSERTTEM), em razão do Dia das Crianças e do Natal, a estimativa é de crescimento de 19,84% nas oportunidades temporárias entre os meses de setembro e outubro e de 21,82% em dezembro.

Na Luandre, uma das maiores consultorias de RH do país, o cenário é bem parecido, com crescimento total de 30% em relação a 2018 e 12% em relação às vagas temporárias. O período de maior contratação de temporários é o final do ano, especialmente nos setores de logística, varejo e indústria por conta das festas de fim de ano.

“Para essas demandas a empresa está com vagas efetivas e temporárias abertas”, afirma Barbara Alves, gerente de RH da consultoria, que ressalta “mesmo que a oportunidade seja temporária é importante que o candidato demonstre todo seu interesse, uma vez que há grandes chances de ser efetivado: historicamente a Luandre tem uma taxa de efetivação de 40%”.


Economia impulsionada pelos temporários

Em 2018, aproximadamente 1,2 milhão de pessoas saíram da situação de desemprego graças às oportunidades temporárias segundo levantamento da ASSERTTEM, número que pode chegar a 13,86% mais nos últimos meses de 2019.

O contrato temporário, aliás, é um dos formatos mais requisitados na Luandre, consultoria que não só realiza todo o processo seletivo, mas também é responsável pela contratação em diversos casos.

“Esse modelo de contratação se tornou um ponto forte no impulsionamento da economia, uma vez que dá à empresa a possibilidade de busca pelo funcionário que mais se adequa a algum cargo, evitando turnovers”, diz Bárbara.

Ela ainda chama a atenção para o fato de as mudanças na lei de temporários em 2017 terem contribuído para a antecipação da chamada pelas empresas: “a lei permite, hoje, a contratação por 180 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90. Além da antecipação da abertura destas vagas, com a extensão de prazo, os profissionais têm mais tempo para mostrar seu trabalho e isso aumenta muito as chances de serem efetivados”, destaca.

108 visualizações