• Da redação

Obras do Esgoto do Camanducaia são retomadas

Obras tiveram início em março do ano passado

A concessionária Águas de Holambra mobiliza equipes desde a última terça-feira (12) para retomar a construção da primeira Estação de Tratamento de Esgoto do bairro Camanducaia. As obras foram iniciadas em março do ano passado com a implementação da rede coletora e dependiam de licenças prévia (LP) e de instalação (LI), emitidas pela Cetesb, para sua continuidade. Os documentos foram expedidos no final do ano passado pelo órgão de controle do Estado.

Com investimentos que ultrapassam R$ 800 mil, a unidade terá 1.850m² de área e capacidade para recolher e tratar até 200m³ diários de efluentes gerados por moradores das cerca de 80 chácaras que integram a região. De acordo com a concessionária, as obras civis terão duração estimada de 40 dias e serão seguidas pela instalação e teste de equipamentos. A expectativa é que a estação esteja em pleno funcionamento até o final do primeiro semestre de 2019.

Para o prefeito Fernando Fiori de Godoy, essa é “uma conquista histórica para os moradores do Camanducaia, que há mais de 25 anos esperam por investimentos em esgotamento sanitário”. “É uma melhoria com impactos diretos na saúde e na qualidade de vida dos residentes do bairro. E com reflexos positivos no que diz respeito à preservação ambiental”, comenta.

A unidade irá operar por meio de reator biológico de contato, conhecido como biodisco. O modelo, proveniente de tecnologia holandesa, funciona através da rotação de discos que geram o oxigênio necessário para que as bactérias realizem o tratamento e façam a conversão da matéria orgânica. “As obras foram iniciadas com a instalação da tubulação coletora e estávamos, desde então, no aguardo da liberação da Cetesb para começar a construção do tratamento. Sem essas licenças a concessionária não podia fazer a obra”, explica Fernando Humphreys, presidente da Águas de Holambra. “Essa será uma estação com baixo consumo energético, baixa produção de lodo e sem emissão de odores. É uma obra de extrema importante para os moradores do Camanducaia”.



0 visualização