• Da redação

Uma cidade, muitas tradições e histórias

Atuação voluntária une moradores em volta de ações que priorizam o coletivo



Recentemente, São Nicolau tornou-se patrimônio cultural imaterial de Holambra a partir de projeto aprovado na Câmara. No ano passado, as voluntárias que estão à frente do Curso de Gestantes também foram homenageadas pelo Legislativo. E a partir desses dois exemplos, que são promovidos em Holambra através do trabalho voluntário de seus moradores, outros grupos são lembrados: tem o Escoteiro, que começou logo após a imigração, a dança folclórica, a fanfarra e até os bombeiros voluntários, com poucos anos de atuação.

Gabriela Wagemaker, integrante do Losango, explicou que ao tornar São Nicolau patrimônio cultural, todas as características que deram origem a essa tradição são preservadas. Incluindo os Pedros Negros(ou Piets) que, no ano passado, foram alvos de polêmica.

A autora do projeto, aprovado por unanimidade, foi avereadora Naiara Hendrikx. Gabriela contou que o projeto foi apresentado após a polêmica nas redes sociais, acusando a tradição de ser racista. Porém, Gabriela defendeu que todos os projetos que existem em Holambra, de forma voluntária, são importantes, cada um na sua área, porque “fazem parte da nossa história”. “E mais do que manter essas tradições porque elas são lindas e necessárias, gosto da ideia de passar o espírito voluntário para nossas crianças, para que essa preocupação com o próximo, sem receber nada em troca, nunca acabe”.

Gabriela destacou que contam às crianças a mesma história que ouviam quando crianças: os Piets são negros porque estão sujos de fuligem. E esta história ultrapassa as casas e ganha as escolas públicas e particulares, as quais recebem alunos de várias cidades. “Tentamos ao máximo divulgar e difundir a tradição dentro das escolas, para que as crianças, que têm a mente mais aberta e receptiva que os adultos,conheçam, gostem e a disseminem junto a seus pais. Pedimos sempre ajuda às escolas, para que trabalhem esta tradição com os alunos”, disse, ao adiantar que, esse ano, estão fazendo um projeto em conjunto com escolas de Holambra para explicar e reforçar a tradição de São Nicolau e seus ajudantes. E frisou: as vestimentas dos Pedros Negros estarão um pouco diferentes este ano, numa tentativa de afastar um pouco a referência do ‘blackface’, mas a essência (como a cor negra) se manterá. E logo eles chegarão a Holambra para visitar escolas e casas, distribuindo balas para a criançada.

O grupo Losango é responsável por todos os preparativos, desde a chegada dos Piets até o retorno de São Nicolau para a Espanha, logo após a festa de despedida e distribuição de presentes. “Durante este período, que compreende muitas reuniões para definição de cada detalhe, a colaboração da iniciativa privada é fundamental para a realização de todos os eventos, porque dependemos de doações de pessoas físicas e de empresas, uma vez que o dinheiro recebido na venda dos convites não paga os custos. E a iniciativa pública também é fundamental, pois ajuda com ambulâncias nos nossos eventos. Tem ainda a polícia municipal, que colabora com a segurança dos nossos eventos e dos Piets, quando eles andam pela cidade em cima dos carros, buzinando”. E completou: continuarão lutando para a manutenção das tradições de Holambra.



0 visualização